terça-feira, 19 de setembro de 2017

3 Formas de ganhar experiencia profissional

As empresas cobram experiência no currículo e sem ela não dão oportunidade. O grande problema é: como conseguir experiência profissional se as empresas só querem quem já tenha desempenhado a função? A seguir algumas dicas.


O que é experiência profissional?

Esta é a parte do currículo mais observada. Deve ficar logo abaixo do grau de escolaridade unindo empresa a qual trabalhou e ano. A ordem correta é da última para a primeira até a primeira, quando iniciou a carreira profissional. 



Como muitas pessoas podem ter mais de 20 experiências profissionais e os analistas de currículos não vão ler tudo, não é preciso listar todas. O indicado por profissionais da área é elencar apenas as mais importantes para a vaga pretendida. 

Exemplo: o cargo em aberto é de atendente de balcão de loja. Qualquer experiência de atendimento ao público e vendas é bem vinda. Ter sido enfermeiro em uma função não conta em nada para a análise do currículo. 

Os dados básicos para conter na listagem de experiência em currículo são:
  • Empresa;
  • Data de admissão;
  • Data de demissão;
  • Cargo ocupado (ou cargos);

Por que experiencia profissional é tão importante?

Alguns donos de empresa focam muito na experiência profissional no currículo. O motivo? Querem um profissional com extrema capacidade de desempenhar a sua função. 

Treinar um funcionário começando do zero para aprender sobre o seu cargo gera custos e perda de tempo para a empresa. Algumas preferem sem experiencia porque não trazem vícios de outra corporação. Já outras querem alguém já formado para iniciar atuando. 



A experiência também mensura alguns dados. Se desempenhou a mesma função por muito tempo é sinal de ser um bom profissional da área e isso é analisado na seleção. Também auxilia a saber o grau de comprometimento com a função do candidato e seu desempenho. Se mudou de função muitas vezes antes de ser demitido é um péssimo sinal. 

O tempo de contratação de uma emprego também conta para avaliação. Muitas experiências somadas em curto espaço de tempo é sinal de problemas para se fixar em um cargo. 

Dicas para conseguir experiência profissional

Existem algumas formas de incrementar o currículo sem necessariamente ser um emprego formal. Uma delas é o Jovem Aprendiz 2018, um emprego temporário para maiores de 14 anos e menores de 24.

O aprendiz pode ocupar uma função de meio expediente (6h diárias) sempre de segunda à sexta. Recebe uma bolsa auxílio mensal e pode conter benefícios como vale transporte e refeição, a depender da empresa. O contrato temporário deve ter duração máxima de dois anos. 

O estágio para estudantes do ensino superior também conta no currículo. Assim como o aprendiz deve atuar sempre em meio período. A mudança é no período de contratação. Para o aprendiz é de apenas dois anos no máximo e aqui pode durar enquanto o vínculo com a universidade ou faculdade existir. 

Existem ainda os estágios não remunerados. Os estudantes de ensino superior podem oferecer seus préstimos em empresas para conseguir experiência curricular. Muitas ONGs (organização não governamental) aceitam profissionais e assinam a experiência para constar no currículo de emprego. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário